Família maranhense localiza filha em Mucajaí, com quem não tinha contato há 34 anos

0
271
A localização de Maria Gorete foi possível após ser reconhecida pelo irmão numa reportagem do Jornal Nacional / Foto: Divulgação /
A localização de Maria Gorete (D) foi possível após ser reconhecida pelo irmão numa reportagem do Jornal Nacional, com a ajuda do FatoReal e da primeira-dama de Mucajaí, Leila Oliveira Mendes (E) / Foto: Divulgação /

Uma história simplesmente fantástica e emocionante. A família Silveira Lima, de Codó (MA), acaba de localizar em Mucajaí (RR) um de seus mais queridos membros, que há 34 anos (em 1981) deixou seu local de origem com destino a Dom Pedro – uma cidade próxima -, mas veio parar em Roraima e nunca mais voltou.

Trata-se da dona de casa Maria Gorete Silveira Lima, 57, moradora da vila Tamandaré, interior do Município de Mucajaí. Ao longo dos anos, Maria Gorete fez uma única ligação telefônica no ano 2000. Após isso, a família acabou perdendo o contato com única filha de um total de seis irmãos.

A localização só foi possível graças a uma reportagem do Jornal Nacional (Rede Globo), exibida no dia 21 de fevereiro deste ano, em que Maria Gorete aparece sendo entrevistada pela repórter Érica Figueredo, da TV Roraima. A reportagem era sobre a estiagem em Roraima.

Embora Maria Gorete apareça rapidamente na reportagem, foi o suficiente para ela ser reconhecida pelo irmão mais novo, Marcos Aurélio Silveira Lima, 49, analista de laboratório do grupo João Santos, que assistia ao Jornal Nacional naquele momento.

A família não tem mais o pai – Cícero de Souza Lima, que faleceu em 1994 – e a mãe, Otaviana Ribeiro Silveira, hoje com 85, vive doente há cerca de 20 anos e deseja reencontrar a filha.

Auxílio das redes sociais

Marcos Aurélio - na foto com a esposa - pretende vir a Roraima em setembro, para reencontrar a irmã / Foto: Arquivo pessoal /
Marcos Aurélio – na foto com a esposa – pretende vir a Roraima em setembro, para reencontrar a irmã / Foto: Arquivo pessoal /

Após assistir à reportagem, Marcos Aurélio foi para a internet em busca de alguma informação, ou meio de localizar a irmã. Foi então que ele chegou até o FatoReal no dia 1º de março e pediu ajuda, via rede social WhatsApp. O FatoReal, então, começou a busca, descobrindo primeiramente que Maria Gorete era beneficiária do programa Bolsa Família.

A primeira-dama de Mucajaí, Leila Oliveira Mendes, foi contatada via Facebook e também se dispôs a ajudar. Dias depois do contato, Leila descobriu que Maria Gorete é paciente de seu esposo, o médico Josué Matos, prefeito de Mucajaí. Descobriu também que ela mora na vila Tamandaré.

De posse dessas informações, a primeira-dama pediu à sua equipe que tentasse localizar Maria Gorete, o que acabou acontecendo na última quinta-feira (19), por ocasião do recadastramento do programa Crédito Social, em Mucajaí.

“Missão dada, missão cumprida! Hoje consegui falar com dona Maria Gorete. Ela ficou emocionada, fiz até o registro. Coloquei todo mundo à procura dela. Fiquei muito feliz e emocionada também em poder ajudar, ganhei meu dia”, escreveu a primeira-dama, ao enviar uma foto que fez com Maria Gorete.

Leila repassou todos os números de contato de Marcos. No momento, Maria Gorete não soube informar qualquer número de contato dela, mas prometeu ligar para a família assim que possível.

Ao saber da notícia, Marcos Aurélio ficou emocionado. “Tô muito contente. Tô muito feliz e emocionado. Nós somos cinco homens, só ela de mulher. Vou fazer de tudo pra ir em setembro. Tô indo agora mesmo mostrar a foto dela pra nossa mãe. Deus vai fazer com que esse sonho torne-se realidade”, comemorou.

O FatoReal, claro, vai acompanhar esse reencontro e fazer o registro.

Nessa foto antiga com o filho Marcos Aurélio, dona Otaviana hoje tem 85 anos e deseja reencontrar a filha / Foto: Arquivo Pessoal /
Nessa foto antiga com o filho Marcos Aurélio, dona Otaviana hoje tem 85 anos e deseja reencontrar a filha / Foto: Arquivo Pessoal /

WIRISMAR RAMOS – da Redação (e-mail: wirismar@gmail.com)

Comentários