Procissão de Ramos abre programação da Semana Santa em Mucajaí

0
111
De acordo com a Bíblia, Jesus chegou montado em um jumento em Jerusalém e o povo, festivo, lançou seus mantos à sua frente, assim como pequenos ramos de árvores / Imagem: Divulgação /
De acordo com a Bíblia, Jesus chegou montado em um jumento em Jerusalém e o povo, festivo, lançou seus mantos à sua frente, assim como pequenos ramos de árvores / Imagem: Divulgação /

A comunidade católica de Mucajaí, em parceria com a comissão organizadora da 33ª encenação da Paixão de Cristo. realiza neste domingo (29), a partir das 18h, a abertura comemorativa da Semana Santa com a tradicional Procissão de Ramos, que sairá da Igreja Nossa Senhora da Consolata e percorrerá as principais ruas da cidade, terminando na Igreja de São Francisco com uma Missa de Ramos.

A festa comemora a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, um evento da vida de Jesus Cristo mencionado nos quatro evangelhos canônicos (Marcos 11:1, Mateus 21:1-11, Lucas 19:28-44 e João 12:12-19). Em muitas denominações cristãs, o Domingo de Ramos é conhecido pela distribuição de folhas de palmeiras para os fiéis reunidos na igreja.

Este ano em Mucajaí o evento católico contará com a participação dos atores da encenação da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo que se caracterizarão com seus respectivos personagens representando a entrada triunfal de Jesus e seus apóstolos e discípulos em Jerusalém.

Nos relatos evangélicos, a entrada de Jesus ocorre por volta de uma semana antes de sua ressurreição. De acordo com eles, Jesus chegou montado em um jumento em Jerusalém e o povo, festivo, lançou seus mantos à sua frente, assim como pequenos ramos de árvores. A multidão cantou parte de um salmo (Salmos 118:25-26) — “Salva-nos agora, te pedimos, ó Javé; Ó Javé, envia-nos agora a prosperidade. Bendito seja aquele que vem em nome de Javé, Da casa de Javé vos abençoamos.”

O simbolismo do jumento pode ser uma referência à tradição oriental de que este é um animal da paz, ao contrário do cavalo, que seria um animal de guerra. Segundo esta tradição, um rei chegava montado num cavalo quando queria a guerra e num jumento quando procurava a paz. Portanto, a entrada de Jesus em Jerusalém simbolizaria sua entrada como um “príncipe da paz” e não um rei guerreiro.

A Semana Santa de Mucajaí este ano comemora 33 anos de realização e conta com o apoio do Governo do Estado, da Prefeitura da cidade e o trabalho voluntário de mais 400 pessoas da localidade entre atores do elenco da encenação da Paixão de Cristo, funcionários públicos e moradores do município.

TEXTO: ERNANDES DANTAS

Comentários