DECRETO EM AÇÃO – Venezuelanos são retirados de prédios e construções públicas de Roraima pela Polícia Civil

0
1929

As desocupações são parte de um conjunto de ações voltadas à manutenção da ordem social e preservação do patrimônio público

As ações seguem em outros pontos da capital, visando à garantia da ordem, do bem-estar social e dos serviços essenciais / Foto: Ascom/PCRR /

Um dos primeiros locais desocupados pelo GRT (Grupo de Resposta Tática) da PCRR (Polícia Civil de Roraima) foi o prédio onde funcionará o 1º DP (Distrito Policial), localizado na avenida Terêncio Lima, centro da cidade. O prédio estava servindo de abrigo ilegal para dez venezuelanos, que já foram removidos do local.

Antes do início da reforma, o prédio abrigava, desde 1981, a Delegacia da Mulher, sendo um dos primeiros do Brasil. A estrutura foi demolida na gestão de anterior e as obras paradas facilitaram a invasão dos imigrantes.

A governadora Suely Campos, assim que tomou conhecimento da obra parada, determinou que todas as ações para recuperar a construção da delegacia fossem realizadas.

Segundo a PCRR, todo o trâmite para a construção de uma nova delegacia foi refeito e todas as irregularidades encontradas foram sanadas.

No dia 25 de julho deste ano, a licitação foi concluída. A previsão da conclusão da obra é de 180 dias e os trabalhos devem iniciar nos próximos 30 dias.

Os arredores do HGR (Hospital Geral de Roraima) também eram ocupados diuturnamente por imigrantes da Venezuela, os quais também foram retirados, garantindo acessibilidade às ambulâncias e a manutenção da higiene no entorno da unidade hospitalar.

As ações seguem em outros pontos da capital, visando à garantia da ordem, do bem-estar social e dos serviços essenciais.

DA REDAÇÃO

Comentários