UNFPA, ACNUR e Exército de Salvação inauguram Centro de Convivência e Atendimento Psicossocial

0
207
A solenidade acontece na próxima sexta-feira, 18, às 8h30
Destinada a pessoas brasileiras, refugiadas e migrantes, o Centro tem foco em mulheres, jovens, pessoas idosas, com deficiência e população LGBTI / Foto: Divulgação /

A partir da próxima sexta-feira, 18, Roraima ganha um novo espaço de convívio social para pessoas brasileiras, refugiadas e migrantes que sofreram violência baseada em gênero ou outras violações de direitos humanos.

Será inaugurado o Centro de Convivência e Atendimento Psicossocial, uma iniciativa vinculada ao Projeto Pontes do Exército de Salvação, em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), com financiamento da União Europeia.
O serviço de convivência e atendimento psicossocial é parte da resposta ao fluxo migratório venezuelano para apoiar o estado de Roraima e o município de Boa Vista, configurando como estratégia do UNFPA na prevenção e atenção à violência de gênero.
Dentre os serviços disponíveis estão a assistência social e psicológica, orientação jurídica, oficinas terapêuticas e de habilidades para a vida, além de atividades socioeducativas. Os atendimentos serão realizados por profissionais com formação específica em cada área, de segunda a sexta-feira.

A parceria entre as agências da ONU, sociedade civil, governos locais e União Europeia tem por objetivo, além de ampliar a proteção de pessoas refugiadas e migrantes, garantir a integração e coexistência pacífica com a população local.

A proposta é que os serviços possam ser acessados por todas e todos, independentemente da nacionalidade. O público prioritário são mulheres, jovens, pessoas idosas, com deficiência e população LGBTI em situação de vulnerabilidade social.

Para preservar o bem-estar, a segurança e a privacidade de cada pessoa, o projeto faz o encaminhamento dos casos que necessitarem de outros atendimento aos serviços da rede de proteção de direitos do município de Boa Vista e do estado de Roraima. A pessoa que deseja usufruir das atividades oferecidas pelo Centro pode se dirigir diretamente ao local e passar pela triagem.

O horário de funcionamento para o atendimento geral será de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h às 17h30. Já para a orientação jurídica serão às terças e quintas-feiras das 8h30 às 12h e das 13h às 17h; e às sextas-feiras das 8h às 12h.

Sobre o projeto

Para oferecer atendimento humanitário a milhares de venezuelanas e venezuelanos que chegam ao Brasil, desde julho de 2018, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) estão recebendo apoio da União Europeia por meio do seu Instrumento de Contribuição para a Estabilidade e a Paz (IcSP, da sigla em inglês).

Entre as atividades e ações apoiadas estão processos de registro, abrigamento dos grupos mais vulneráveis, acesso à informação e atuação com crianças e vítimas de violência de gênero.
O IcSP tem como objetivo melhorar o ambiente de proteção para venezuelanos e venezuelanas no Brasil e contribuir para uma convivência mais pacífica desta população nas cidades de acolhida.

Sobre o UNFPA

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) é a agência de saúde e direitos reprodutivos da ONU. O UNFPA trabalha por um mundo onde todas as gestações sejam desejadas, todos os partos sejam seguros e cada jovem alcance seu potencial. Também colabora com governos e parceiros para promover o acesso universal a serviços integrados de saúde sexual e reprodutiva de qualidade.

Em situações de emergência, trabalha para prevenir e responder à violência de gênero em parceria com responsável por formular as políticas públicas, sistemas de justiça, sistemas de saúde e parceiros humanitários.

Sobre o ACNUR

Criado em 1950 por resolução da Assembleia Geral da ONU, o ACNUR é responsável por liderar a resposta da comunidade internacional às necessidades de refugiados, solicitantes de refúgio, apátridas, deslocados internos e retornados.

Para assegurar os direitos e bem-estar das pessoas em situação de refúgio, o ACNUR busca promover soluções duradouras que as permitam reconstruir suas vidas com paz e dignidade, assegurando seus direitos.

Sobre o Exército de Salvação

O Exército de Salvação é uma organização cristã internacional, fundada em 1865 e presente no Brasil desde 1922, que tem trabalhado intensamente para servir à humanidade sofredora.

Através de seus centros de atendimento social, de suas igrejas e de ações emergenciais como o apoio às vítimas da Guerra do Iraque, aos desabrigados de desastres naturais como o Furacão Katrina nos Estados Unidos e o Tsunami na Àsia e programas de apoio aos portadores da AIDS no continente africano, a instituição tem aliviado o sofrimento de milhares de pessoas ao redor do mundo.
DA REDAÇÃO
Comentários