Novo modelo de gestão movimenta mais de 220 toneladas de mercadorias em dois meses no Aeroporto de Boa Vista

0
124

As operações dentro do novo posicionamento de mercado adotado pela Infraero começaram no último mês de novembro / Foto: Press Comunicação /

O Terminal de Logística de Carga (Teca) do Aeroporto Internacional Atlas Brasil Cantanhede movimentou 220 toneladas em importação de mercadorias entre novembro de 2018 e janeiro de 2019, o que equivale a mais de três toneladas por dia, durante 60 dias. O Teca está sob a gestão do Consórcio Ponta Negra Soluções Logísticas e Transportes Ltda desde o último dia 28 de novembro, e tem experimentado desde então um crescimento substancial na movimentação de cargas.

“Com a concessão do Teca à iniciativa privada os serviços ficaram mais dinâmicos, têm mais controle desde a chegada da mercadoria até a entrega. Sem contar que a equipe é muito atenciosa”, conta o empresário do ramo de peças automotivas Arnaldo Pereira, 38 anos, cuja empresa está há quase 25 anos no mercado brasileiro e presente nas principais cidades no Brasil.

A maioria das cargas recebidas no local têm origem na vizinha Venezuela. Boa parte são materiais plásticos e estruturas de ferro. Além disso, O Teca recebe por meio de Manaus carga marítima oriunda da China, como centrais de ar-condicionado, jet-skis, celulares, computadores entre outros produtos eletroeletrônicos.

De acordo com o gerente Operacional e Comercial Norte e Nordeste do Consórcio Ponta Negra, Rodrigo Vieira, Roraima é um dos Estados do Brasil com maior potencial para importação. “Aqui temos diversas empresas que importam e podem se beneficiar com os serviços oferecidos no Teca. Além disso, estamos realizando um trabalho de prospecção para envolver todos os potenciais clientes para comércio exterior”, explica Rodrigo.

“Os resultados obtidos no Teca de Boa Vista em dois meses se devem ao dinamismo proporcionado por investimentos na modernização de equipamentos e procedimentos. Isso já está gerando aumento de receitas e novos serviços aos clientes”, destaca o CEO do consórcio, Lysson Barroso.

PANORAMA NACIONAL

Considerados os portões de entrada do desenvolvimento econômico do Brasil, os 34 Tecas brasileiros são protagonistas do novo posicionamento de mercado adotado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). O objetivo é expandir a oferta de serviços e produtos de logística integrada e ampliar a parceria com a iniciativa privada nos negócios para fomentar o comércio exterior nas cidades.

Os locais foram ou estão em processo de licitação e devem receber equipamentos de última geração e infraestrutura moderna e completa para receber os mais diversos tipos de carga e garantir que sejam movimentados e armazenados com segurança.

Os resultados da economia ano passado são animadores para o setor. A corrente de comércio brasileira, que é a soma das exportações e importações, cresceu 13,7% em 2018. As exportações alcançaram US$ 239,5 bilhões enquanto as importações registraram US$ 181,2 bilhões. O saldo comercial, que é a diferença entre as duas operações, ficou em US$ 58,3 bilhões, segundo melhor desempenho registrado desde 1989, conforme dados do Ministério da Economia.

No ano de 2018, as exportações cresceram 9,6% e registraram a maior cifra dos últimos cinco anos. E as importações aumentaram 19,7% e atingiram o maior valor desde 2014. A corrente de comércio foi de US$ 420,7 bilhões, superando em US$ 52 bilhões o resultado de 2017 e atingindo o maior valor desde 2014, quando somou US$ 454 bilhões.

PONTA NEGRA LOGÍSTICA

Há 14 anos prestando serviço de logística no transporte de carga na forma multimodal, a Ponta Negra Soluções de Logística é atualmente uma das maiores administradoras de terminais do Brasil. Além de Teresina, ela está presente em Petrolina (PE), São Luís (MA), Macapá (AP), Boa Vista (RR), Joinville (SC) e Londrina (PR).

A organização desenvolve um trabalho em parceria com órgãos como a Receita Federal, Ministério da Agricultura, Anvisa e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para desembaraço de cargas e logística.

A Ponta Negra Soluções de Logística é uma empresa amazonense, criada em 2004, para trazer ao mercado soluções de logísticas nas áreas de saúde, gerenciamento de centrais de medicamento e/ou entregas personalizadas.

A empresa conta, ainda, com uma rede de terminais alfandegados, que traz mais dinâmica e flexibilidade aos clientes, permitindo que suas mercadorias e equipamentos – importados ou a exportar – possam ficar armazenados até o desembaraço alfandegário. Assim, a Ponta Negra Logística torna-se responsável pela observância das leis e normas fiscais vigentes na praça para atender da melhor forma seus clientes. Para mais informações, entrar em contato através do e-mail comercial.ne@pontanegralogistica.com.br ou pelo telefone (84) 99449-5429.

DA REDAÇÃO

Comentários