Iracema é beneficiada com estruturas esportivas por meio dos trabalhos do deputado Edio Lopes

0
220
Edio Lopes com o prefeito Jairo Ribeiro: “Estamos proporcionando não apenas o incentivo a atividades desportivas, mas também uma ferramenta de inclusão social e lazer” / Foto: Divulgação /

Foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira, dia 23, o aviso de licitação para a construção de um campo de futebol society na sede de Iracema. Os recursos para esta ação são de emenda do deputado federal Edio Lopes (PR/RR), no valor de R$ 780 mil junto ao Ministério do Esporte.

De acordo com o prefeito Jairo Ribeiro, o espaço irá fortalecer a classe desportista do município com mais um local adequado para a prática de esporte e lazer. Ele lembra também que a Prefeitura licitou há 10 dias outra praça esportiva oriunda de ações do deputado Edio no município, na Vila de Campos Novos.

“Mais uma vez, esta ação mostra o compromisso que o deputado Edio tem com Iracema, sempre ajudando a nossa população com as demandas. Só tenho a agradecer por esta parceria na execução destes empreendimentos, para estruturar com locais apropriados a classe desportista do nosso município”, destacou o prefeito. 

O campo da sede será construído dentro da Vila Olímpica do município, e contará com vestiários, iluminação, alambrado, arquibancada, campo e sistema de drenagem.

“Sempre tenho a preocupação com o bem-estar e qualidade de vida dos roraimenses e em Iracema, estamos proporcionando não apenas o incentivo a atividades desportivas, mas também uma ferramenta de inclusão social e lazer”, destaca o deputado Edio Lopes.

Diplomas do Mercosul

O deputado federal Edio Lopes iniciou sua agenda de hoje, dia 24, participando de reunião na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN).

Na Comissão foi aprovado um requerimentos de autoria do deputado Alan Rick, solicitando a realização de audiência pública para debater o acordo de revalidação de diplomas de ensino superior concedidos em países-membros do Mercosul. A revalidação se dará mediante verificação documental, não havendo mais necessidade de análises específicas.

O eixo central é a discussão do diploma de medicina e Edio Lopes destaca a importância desse debate e legalização, não só dos médicos nacionais que obtiveram a diplomação fora do país, como também dos estrangeiros que vem trabalhar no Brasil.

“Eu que vivo na Amazônia, sei o quanto foi vital o programa Mais Médico para nós, principalmente para os pequenos municípios de regiões mais isoladas do Brasil. Isso nos traz o temor de que, como não é mais necessário se comprovar conhecimento técnico, poderíamos sofrer um derrame de diplomas de origens duvidosas”, destacou o parlamentar.

DA REDAÇÃO

Comentários