TRÂNSITO – ALE-RR cria comissão para fiscalizar a implantação de radares em Boa Vista

0
249
Deputados analisarão a legalidade e possíveis excessos na instalação de equipamentos eletrônicos de controle de velocidade na Capital / Foto: Jader Souza /

O deputado Coronel Chagas (PRTB) pediu, na manhã desta terça-feira (7), a instalação de uma Comissão Especial para acompanhar a implantação de equipamentos eletrônicos de trânsito nas ruas de Boa Vista. O pedido foi acatado pelo presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier (SD).

Coronel Chagas usou a tribuna para defender o requerimento e destacou que em 2018, uma comissão especial nestes moldes foi criada para avaliar a legalidade da instalação de radares eletrônicos em Boa Vista.

Na época, foram realizadas reuniões com autoridades e categorias envolvidas com o trânsito. Foi promovida ainda uma audiência pública para coletar informações, na qual a Prefeitura de Boa Vista não compareceu.

O deputado recordou que o presidente do Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) informou que a empresa contratada pelo Executivo Municipal não estaria cadastrada junto ao órgão, o que tornaria ilegal as multas aplicadas por estes equipamentos.

Na concepção do parlamentar, a gestão municipal não tem usado os equipamentos com fins educativos junto aos motoristas, mas sim arrecadatório.

“Muitos pontos precisamos discutir ainda, precisamos padronizar a velocidade das vias. São verdadeiras armadilhas instaladas em nossa cidade. O que se instalou em Boa Vista foi uma verdadeira indústria da multa”.

O deputado Gabriel Picanço (PRB) reforçou que em alguns lugares há aparelhos camuflados e sem sinalização. “Quero dizer que vamos nos empenhar a um resultado positivo, porque temos muitos condutores que podem perder a carteira pelo número de multas”.

Ao final, o presidente Jalser Renier acatou o pedido do deputado Coronel Chagas e solicitou a formação da Comissão composta pelos deputados: Coronel Chagas, Gabriel Picanço, Lenir Rodrigues (Cidadania), Nilton Sindpol (Patri) e Soldado Sampaio (PCdoB). O grupo deverá se reunir para definir presidente, vice-presidente e relator.

DA REDAÇÃO

Comentários