SEBRAE/RR lança projeto para desenvolver a região Central e Bonfim

0
62
O projeto tem o objetivo de promover o desenvolvimento da região central de Roraima, que inclui os municípios de Alto Alegre, Boa Vista, Cantá e Mucajaí, além de Bonfim / Foto: Ascom/SEBRAE-RR /

O SEBRAE/RR realizou, nesta quarta-feira (15), o lançamento do projeto de Articulação Institucional ‘Líder Região Central e Bonfim’. A programação aconteceu no edifício Airton Dias, rua Gov. Aquilino Mota Duarte, 1771 – São Francisco.

O objetivo do projeto é promover o desenvolvimento da região central de Roraima, que inclui os municípios de Alto Alegre, Boa Vista, Cantá e Mucajaí, além de Bonfim, que foi incluído de forma estratégica por ser uma área de fronteira com perspectiva de crescimento.  

A primeira etapa do projeto é a formação das lideranças, com representantes do poder público, do setor privado e do terceiro setor.

“Eles irão participar de oito encontros durante o ano de 2019, uma vez por mês. Ao final, entregarão um plano de desenvolvimento regional”, explicou Marlus Almeida, gerente da Unidade de Políticas Públicas e de Desenvolvimento do SEBRAE/RR.

Hoje, quinta-feira (16), as lideranças estão participando do primeiro encontro da metodologia, das 8h às 18h, no Aipana Plaza Hotel, Praça do Centro Cívico, Centro. Nesta sexta-feira (17), a programação será das 8h às 12h.

Dois instrutores acompanharão a turma, formada em média por 45 pessoas. Os temas dos encontros serão: Construção da Coesão e Identidade do Grupo; Gestão Compartilhada da Mudança; Desenvolvimento da Liderança Empreendedora Encontro; Oportunidades de Articulação e Negociação; A Escolha do Futuro da Região Encontro; Formulação de Estratégias de Desenvolvimento; Elaboração do Plano de Ação e Institucionalização e Governança do Desenvolvimento da Região.

O LÍDER

Liderança para o Desenvolvimento Regional é uma metodologia de mobilização, qualificação e integração de lideranças, que estimula a criação de um ambiente favorável aos pequenos negócios para o desenvolvimento regional sustentável, trabalhando as três dimensões da competitividade: Setor público (gestores públicos), Setor empresarial (empresários) e Terceiro Setor (Associações e cooperativas).

DA REDAÇÃO

Comentários