TRÁFICO DE PESSOAS E TRABALHO ESCRAVO – Comitê Judicial quer dados de instituições de controle e proteção em Roraima

0
92
O organismo busca dados a respeito de trabalhadores em situação análoga a escravidão / Foto: Oiran Braga /

O Comitê Judicial de Enfrentamento a Exploração do Trabalho em Condições Análogas à de Escravo e Tráfico de Pessoas em Roraima se reunirá todas as últimas sextas-feiras de cada mês

Na primeira reunião do Comitê Judicial de Enfrentamento a Exploração do Trabalho em Condições Análogas à de Escravo e Tráfico de Pessoas em Roraima diversas deliberações foram encaminhadas.

Dentre elas, oficiar a direção do Fórum Trabalhista de Boa Vista, solicitando dados estatísticos desde 2015, quanto às ações judiciais envolvendo trabalhadores resgatados pela Inspeção do Trabalho em operações de fiscalização e resgate.

Além do Fórum Trabalhista, o comitê buscará informações junto a SRTE-RR (Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Roraima), sobre estatística e inventário das ações realizadas no Estado a título de operações de fiscalização e resgate.

O coordenador da CIJ (Coordenadoria da Infância e da Juventude) do TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), juiz Parima Veras, acredita que esse é um importante passo para o trabalho em conjunto.

“Essa parceria, por meio do comitê, tem uma competência mais ampla e grande parte dela diz respeito à proteção das crianças e adolescentes”, comentou.

O comitê, composto por magistrados representantes das Justiças Estadual, Federal e do Trabalho, tratou da criação de Seminário com a temática e decidiu que as reuniões ordinárias ocorrerão mensalmente, sempre na última sexta-feira de cada mês, sendo itinerante nos órgãos que fazem parte do Comitê.

A próxima reunião ficou agendada para o dia 31 de maio, às 9 horas, no Fórum Trabalhista, situado na avenida Benjamin Constant, número 1.853, no Centro de Boa Vista.

DA REDAÇÃO

Comentários