EM BOA VISTA – Detran-RR realiza em junho primeiro leilão de veículos de 2019

0
156
São 400 veículos que poderão ser adquiridos entre os dias 06 e 07 de junho / Foto: Ascom/Detran-RR /

O Departamento Estadual de Trânsito de Roraima (Detran-RR) vai realizar, nos dias 06 e 07 de junho, o primeiro leilão de veículos deste ano. O leilão terá início às 16h e será realizado na WR Leilões, localizado na Rua das Três Marias, nº 139, no bairro Raiar do Sol, em Boa Vista.

“Caso os interessados queiram verificar os lotes que estarão aptos a leilão, devem se dirigir até o pátio WR Leilões, no período de 03 a 05 de junho, no horário de 08h às 12h e das 14h às 17h”, disse Daniel Calixto, presidente da comissão de leilão do Detran-RR.

São 400 veículos aptos a leilão, que poderão ser adquiridos no local ou virtualmente, como afirmou Calixto. “Os lances serão tanto presenciais como online. O público que for participar de forma online precisa se cadastrar na empresa WR Leilões antecipadamente, através do site www.wrleiloes.com.br. Quem estiver presente, pode se cadastrar na hora, bastando apresentar documento com foto e comprovante de endereço”.

O presidente da comissão de leilão disse ser muito importante que o condutor interessado leia o edital que está no site do Detran-RR e lembra que, além do valor do arremate, o futuro proprietário deverá pagar as taxas de 17% do ICMS, 5% do leiloeiro (calculado em cima do valor do veículo), mais a taxa administrativa que está no edital.

 De acordo com o diretor-presidente do Detran, Igo Brasil, além do cumprimento da obrigação legal da instituição, o leilão é importante e traz benefícios para a população.

“Além de dar mais espaço ao pátio, é uma oportunidade para a população poder adquirir um veículo e, ao mesmo tempo, os bens que já estão no pátio há muito tempo não ficarão se deteriorando, porque voltam a circular.”

Igo ressaltou ainda que todos os procedimentos legais referentes às notificações foram feitas antes da realização do leilão.

“Nós entramos em contato com todos os proprietários três vezes. conforme a legislação obriga, para então depois podermos fazer o leilão”, concluiu.

DA REDAÇÃO

Comentários