EM FORMATO DE GIBI – Catarina apresenta cartilha de combate à depressão e ao suicídio

0
214
Catarina Guerra: “Esse não é um ranking que queremos para Roraima” / Foto: Diego Dantas /

Em seu primeiro pronunciamento na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), a deputada estadual Catarina Guerra (SD), presidente da Comissão de Direitos Humanos, Minorias e Legislação Participativa, fez na manhã desta terça-feira, 25, a apresentação oficial no Estado da Cartilha de Prevenção ao Suicídio “Vamos Conversar?”.

Inédito no Estado, o material já havia sido lançado pela parlamentar durante encontro da União Nacional dos Legislativos Estaduais (Unale), no dia 13 deste mês, em Manaus (AM).

Catarina disse que já conseguiu autorização da secretária de Educação, Leila Perussolo, para que a cartilha seja distribuída nas escolas estaduais de Roraima, trabalho que deve começar ainda nesta semana e que deve alcançar as unidades de ensino não apenas da capital, mas também do interior.

“A proposta é prender a atenção do leitor e fortalecer o debate sobre um assunto tão sério de saúde pública, que é o suicídio, que vem atingindo a vida de tantos jovens e adultos no nosso Estado”, explicou a deputada.

Elaborada com a colaboração do psicólogo Wagner Costa, de técnicos e jovens de Roraima, a cartilha tem ilustrações interativas e apresenta uma linguagem leve.

“Não posso deixar de agradecer ao psicólogo Wagner Costa, ao ilustrador Franco Soares, à estudante Jhenne Yasmin e à minha equipe, que colaboraram na realização dessa cartilha. Nossa intenção é informar e salvar vidas!”, afirmou.

Resultado da audiência pública

De acordo com Catarina Guerra, a cartilha é mais um dos desdobramentos da audiência pública realizada na ALE-RR no dia 11 de abril deste ano, que ouviu os anseios de profissionais da educação e da saúde acerca da preocupação com o alto número de suicídios em Roraima.

Outro desdobramento da audiência foi a realização de roda de conversa com o tema “A Arte de Conviver”, com o psicólogo Wagner Costa, no dia 2 de maio, em Caracaraí, município que apresenta maior índice de suicídios no Estado.

Também tramita nas Comissões Permanentes da ALE-RR o Projeto de Lei (PL) nº 071/2019, de autoria de Catarina Guerra, que obriga o Estado a oferecer treinamento de identificação e gerenciamento de comportamentos suicidas e automutilação.

De acordo com a proposta, o treinamento deverá ser ofertado pelo menos uma vez por ano, aberto à participação de servidores públicos, podendo ser oferecidas vagas para a sociedade civil e instituições privadas.

“Acredito que a depressão e o suicídio são assuntos que devem sim ser tratados como problemas de saúde pública. Esse não é um ranking que queremos para Roraima. Temos certeza que, com um trabalho sério e uma linguagem clara, vamos conseguir alcançar o nosso principal objetivo, que é salvar, preservar e valorizar a vida”, complementou a parlamentar.

Catarina aproveitou, ainda, para pedir ao presidente da Casa, Jalser Renier (SD), apoio na confecção de mais alguns números da cartilha para que ela seja levada também aos municípios do interior. O pronunciamento de Catarina recebeu aparte dos deputados Evangelista Siqueira (PT), Jeferson Alves (PTB) e Marcelo Cabral (MDB).

DA REDAÇÃO

Comentários