TJRR realiza audiência internacional, por meio de videoconferência

0
95

A autora da ação está atualmente em Portugal, o que demandou a utilização da ferramenta para o andamento rápido do processo

O sistema de videoconferência é disponibilizado pelo TJRR desde 2017, visando reduzir custos e dar mais celeridade aos processos / Foto: Antônio Diniz /

O TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), que desde 2017 vem ampliando e incentivando o uso da tecnologia em favor os jurisdicionados, ou seja, de todo o público atendido com serviços e ações da Justiça Estadual, nesta segunda-feira, dia 12, realizou pela segunda vez uma audiência internacional, por meio do sistema de videoconferência.

Desta vez, o 2º Juizado Especial Cível foi o responsável pela realização da audiência, em que partes estavam no Brasil e em Portugal. A ação, relacionada a um processo por danos materiais, pôde continuar o trâmite de maneira mais rápida e com redução de custos, devido a ferramenta adotada pelo TJRR.

Para o titular do 2º Juizado Especial Cível, juiz Air Marin Junior, que conduziu a audiência, além de ser um grande avanço para o Poder Judiciário, a ferramenta é parte efetiva da evolução presente do trabalho da justiça estadual.

“Considero a tecnologia como o apoio e a base para o trabalho da justiça. A videoconferência é o presente. O TJRR tem avançado principalmente no que a sociedade tanto busca que é a celeridade no atendimento”, frisou.

Nesta audiência foram utilizados três pontos com estruturas de câmeras e computadores, porém é possível realizar com até 20 pontos em países diferentes. Para cada ponto de salas externas, é necessário ter uma câmera e um computador com acesso à internet.

“É um processo que gera celeridade, segurança, pois a audiência é gravada e o arquivo gera um endereço eletrônico, que ao final da audiência é acrescentado ao processo que poderá, caso seja público, ser acessado do Projudi [Processo Judicial Digital]”, explicou, destacando que o Projudi foi preparado para receber o link da plataforma por meio da plataforma: https://audiencias.tjrr.jus.br, e que as partes entram e podem ter acesso ao conteúdo.

O corregedor-geral de Justiça, desembargador Almiro Padilha, fez questão de acompanhar a realização da videoconferência e destacou os benefícios para o TJRR e sociedade.

“Se esse processo fosse por meios convencionais, demandaria um tempo muito maior. E com a tecnologia podemos resolver em menos de 20 minutos. Videoconferência é a demonstração de que o judiciário está no caminho certo”, reforçou o desembargador.

INTERNACIONAL

Esta é a segunda vez que o TJRR realiza uma audiência internacional, por meio do sistema de videoconferência. Na primeira vez, em outubro de 2018, a 5a Vara Civil também utilizou da ferramenta. Foi realizada uma videoconferência em que as partes se dividiam entre o Brasil e a Espanha.

DA REDAÇÃO

Comentários