DEFESA AGROPECUÁRIA – Governador anuncia que Roraima está novamente livre da mosca da carambola

0
111

No mês de junho, o Ministério da Agricultura declarou oito localidades de Roraima como áreas de quarentena para a praga da mosca-da-carambola

Devido ao esforço do Governo para reverter essa situação, o Estado ficou impedido de exportar frutos por apenas dois meses / Foto: Ederson Brito /

Durante a largada da colheita da soja safra 2019, na quarta-feira, 4, na fazenda MPV Terra Fértil, na região do Bom Intento, zona Rural de Boa Vista, o governador Antonio Denarium anunciou que o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) revogou a Resolução n.° 6, de 13 de junho deste ano, que decretava oito localidades de Roraima como áreas de quarentena para a praga da mosca-da-carambola.

Com a nova decisão, os frutos produzidos no Estado voltam a ser exportados para outras localidades, incluindo o Amazonas. Os municípios que estavam impedidos de exportar os frutos hospedeiros da praga eram Alto Alegre, Normandia, Uiramutã, Pacaraima e Amajari, além do Norte de Boa Vista e Bonfim.

Por entender a importância econômica da atividade, o Governo do Estado buscou diálogo com o Governo Federal, por meio do MAPA e Ministério da Economia, e intensificou o trabalho de defesa vegetal com barreiras móveis nas entradas e saídas das regiões onde havia foco da mosca. Além disso, a Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) aumentou o número de armadilhas para captura do inseto.

O governador Antonio Denarium explicou a importância de fazer o combate à praga de forma linear em todos municípios.

“A presença da praga afeta diretamente a economia de todo o Estado, pois os produtores da região com foco ficam impedidos de comercializar os frutos para que a praga não seja levada de uma região para a outra”, disse.

Denarium ressaltou ainda que esse esforço reflete o compromisso do Governo do Estado com o setor produtivo e com o desenvolvimento econômico.

“Estamos valorizando todos que trabalham e produzem, desde a agricultura indígena, passando pela familiar, até a empresarial, que é o agronegócio. Como sempre falo, todos que trabalham e produzem são muito importantes. Estamos valorizando os que aqui estão e atraindo novos investidores, é assim que Roraima vai crescer e desenvolver”, declarou.

SOJA

Ainda durante a cerimônia de colheita da soja, o governador Antonio Denarium comemorou o crescimento de 20% na produtividade comparada ao ano de 2018.

“No ano passado colhemos 100 mil toneladas, este ano será 120 mil. Na safra anterior a área plantada era de 36 mil hectares e este ano passou para 40 mil. É uma cultura que cresce a cada ano e gera cada vez mais emprego e renda”, disse.

Ele também afirmou que com investimentos nas áreas corretas, segurança jurídica de terras e energia de qualidade, a previsão é que em 2023 Roraima atinja a marca de 200 mil hectares de grãos plantados.

“O setor primário é a saída para a mudança da nossa matriz econômica, que ainda depende muito do poder público para funcionar”, pontuou.

O proprietário da fazenda MPV Terra Fértil, Marcos Paulo Viecilli, reconheceu os investimentos feitos pelo Governo do Estado no decorrer do ano.

“É de fundamental importância incentivos fiscais e melhoria de infraestrutura de estradas e vicinais. O que queremos é proporcionar condições favoráveis para desenvolver nosso Estado”, disse.

ISAQUE SANTIAGO – SECOM/SEAPA

Comentários