CANTEIRO DE OBRAS – HGR passa por reforma e ganhará novo Trauma

0
88
Trabalhos já se iniciaram pelo Bloco B, que recebe pacientes do pré e pós-operatório / Foto: Eduarda Martos /

A principal unidade hospitalar do Estado, o HGR (Hospital Geral de Roraima), já começou a receber reformas de melhoria física e estrutural. O Bloco B e o Grande Trauma, que será ampliado, foram os primeiros a entrar em obras.

Segundo a secretária de Saúde, Cecília Lorezom, a reforma já era há muito tempo esperada pela população que utiliza o HGR e é um compromisso do governador Antonio Denarium atender esse anseio da comunidade.

“Desde os governos passados, o HGR não recebia uma grande reforma e chegamos ao ponto de ter essa estrutura que tem hoje totalmente precária e sucateada. O mais importante hospital do Estado precisa ter o cuidado que merece e o governo Denarium está empenhado nisso”, disse a secretária.

A reforma do Bloco B começou no fim do mês de agosto e os pacientes do pré e pós-operatório foram acomodados em outros leitos da unidade e no Hospital das Clínicas.

“A reforma do HGR é necessária, uma vez que se trata de uma unidade antiga, que há anos não recebia investimentos para melhorar a sua condição física. A nova gestão da Sesau está ciente desse problema e não tem medido esforços para que essas reformas ocorram o mais rápido possível”, ressaltou a diretora do HGR, Débora Maia.

A direção do hospital pede a compressão dos usuários enquanto durarem as obras, tendo em vista que as melhorias vão beneficiar diretamente os pacientes e seus acompanhantes. “Conforme esses trabalhos forem sendo finalizados, a população vai começar a sentir a diferença, uma vez que isso vai proporcionar maior conforto para os pacientes”, explicou Débora.

INVESTIMENTO – Segundo a CGUI (Controladoria Geral de Urgência e Emergência) da Sesau, o investimento é de R$ 1.085.308,25 para a reforma do Bloco B. A ampliação do Grande Trauma foi orçada no valor de R$ 2.714.857,53. A previsão é de que as obras sejam concluídas até o final do ano.

OBRAS FUTURAS – Ainda de acordo com a Controladoria, os blocos A e D devem ser os próximos a passarem por reformas; o processo está em fase de licitação. Já o Bloco C, voltado para a área de Cardiologia, também será reformado; o processo está em fase de análise.

Comentários