Haroldo Cathedral libera mais de R$ 900 mil para obra da maternidade em Rorainópolis

0
96
Haroldo Cathedral: “A maternidade em Rorainópolis vai permitir desafogar a demanda e facilitar o atendimento para milhares de mulheres dos municípios da região sul do Estado” / Foto: Divulgação /

Nesta semana, foi liberada mais uma ordem de pagamento para a continuidade das obras de construção da maternidade, que faz parte da ampliação do Hospital Regional Sul Ottomar de Souza Pinto, no município de Rorainópolis.

No primeiro semestre de 2019, o deputado Haroldo Cathedral (PSD-RR), fez uma forte gestão junto ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e conseguiu a liberação do aporte de R$ 998 mil.

Para o deputado Haroldo, a conclusão da obra vai propiciar assistência integral no acolhimento à gestante e ao bebê, além de gerar mais comodidade para a população do Sul de Roraima.

“Atualmente, possuímos uma única maternidade pública para atendimento em todo o Estado, incluindo ainda alguns municípios do Amazonas, da Venezuela e da Guiana. Portanto, a maternidade em Rorainópolis vai permitir desafogar a demanda e facilitar o atendimento para milhares de mulheres dos municípios da Região Sul do Estado, que não terão mais que se deslocar para Boa Vista”, assegurou.

Com a construção do bloco da maternidade no Hospital Regional Sul Ottomar de Sousa Pinto serão criados mais de 30 leitos, entre internação, pré e pós-parto, salas de observação, quarto de isolamento e cinco consultórios médicos, dois Centros Cirúrgicos, duas UTIs, além de um Centro de Tomografia.

Haroldo Cathedral destaca ainda que a Maternidade no Sul do estado faz parte uma antiga reivindicação da população e que irá garantir a melhoria do atendimento médico especializado.

“Rorainópolis terá uma unidade de saúde de referência no Estado e que contará com uma estrutura física adequada, equipamentos modernos, além de possibilitar o acesso a tratamento ampliado aos cidadãos da Região”, afirmou.

A construção da maternidade iniciou em janeiro e com previsão para terminar em dezembro deste ano.

DA REDAÇÃO

Comentários