IMUNIZAÇÃO – Governo lança segunda etapa da Campanha de Vacinação da Febre Aftosa

0
74
O produtor tem de 1º a 31 de outubro pra vacinar o seu rebanho e até o dia 15 de novembro pra fazer a notificação / Foto: Ederson Brito /

A fazenda São Domingos, no município de Alto Alegre, foi o local escolhido para o lançamento neste sábado, 28, da segunda etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa. Nesta etapa, o objetivo é vacinar mais de 320 mil animais com idades de zero a 24 meses. Na primeira etapa, foram vacinados 876 bovinos. O produtor tem de 1º a 31 de outubro pra vacinar o seu rebanho e até o dia 15 de novembro pra fazer a notificação.

O evento contou com a presença de pecuaristas, do representante da Coopercarne, Nadson Pinho, do chefe da Casa Civil, Disney Mesquita, do diretor-presidente da Femarh, Ionilsom Sampaio, do diretor-presidente do Iteraima, Márcio Granjeiro, do secretário de Agricultura, Emerson Baú, dos deputados estaduais Soldado Sampaio, Jeferson Alves e Neto Loureiro.

“As defesas animal e vegetal são muito importantes, e o nosso programa de governo é valorizar todos que trabalham e produzem, para que a gente possa ter produtos de boa qualidade. Hoje, estamos realizando a segunda etapa da Campanha de Vacinação de 2019, inclusive, os produtores que antes vacinavam com cinco ml, agora vacinam com dois ml e só vacinam nesta etapa os animais até 24 meses. Estamos com a expectativa de vacinar aproximadamente um milhão de bovinos”, explicou o governador Antonio Denarium.

O diretor-presidente da Aderr (Agência de Defesa  Agropecuária de Roraima), Gelb Platão, destacou a  condição que o Estado adquiriu, por ter um cadastro consolidado, com mais de oito mil produtores cadastrados no sistema.

“Temos alcançado coberturas vacinais acima de 85%, índice preconizado pelo Ministério da Agricultura. Estamos vacinando em torno de 97%. Na última campanha, tivemos 97,4%. Houve campanha com 98% e 99% de cobertura vacinal. Temos o reconhecimento de livre de febre aftosa, com vacinação, pelo Ministério da Agricultura e também pela Organização Mundial de Saúde Animal”, ressaltou Gelb.

O anfitrião Antônio José de Pinho agradeceu e parabenizou pela presença de todos que participaram do lançamento da segunda etapa da Campanha de Vacinação.  O líder do Governo na ALE (Assembleia Legislativa do Estado), deputado Soldado Sampaio, parabenizo o Governo por dar a publicidade necessária para essa segunda etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa.

“Isso dá tranquilidade e segurança ao nosso Estado, para que a gente possa continuar sendo livre da febre aftosa com vacinação. Isso é de grande relevância para o setor produtivo, em especial, a bovinocultura”, disse o deputado Sampaio, acrescentando que é um momento importante para Roraima. “São avanços e logo estaremos livres da febre aftosa de uma forma geral. Este é o sonho de todos nós”.

Para o pecuarista Ermilo Paludo, um dos impedimentos para conquistar novos mercados é a questão sanitária. “A gente sabe que um dos grandes entraves para se conquistar novos mercados é a questão sanitária. Então,  se  queremos aumentar o tamanho do nosso mercado e atingir outros mercados, a primeira coisa que o produtor tem que fazer é estar em dia com a questão sanitária, uma barreira que eles impõem para o País”, disse Paludo.

Ainda segundo ele, é fundamental e bom para o produtor, que é o maior beneficiado, vacinar o gado e fazer o controle sanitário do rebanho.

“Só assim vamos conseguir abrir novos mercados e melhorar os preços, porque o mercado de exportação é um mercado que paga melhor pelo nosso produto. Precisamos ampliar o mercado, e a maneira de nós ampliarmos é estar em dia com a questão sanitária”, afirmou Paludo e acrescentou que é uma oportunidade que o produtor tem para resolver a questão sanitária. “É fundamental para  que a gente possa, amanhã, exportar e gerar divisas. Todo produtor tem de ter consciência de que vacinar é bom para ele e não para o governo”.

“Essa vacinação é muito importante, porque traz valorização do rebanho em nível nacional e internacional. Com novos frigoríficos que foram abertos no Estado, temos a oportunidade de fazer a exportação por conta do nosso status sanitário. Temos que continuar combatendo a aftosa, trabalhando para que a gente fique livre sem vacinação e possa igualar o nosso status ao resto do País. Nosso rebanho é um rebanho com uma sanidade reconhecida, em nível nacional e internacional, e temos hoje excelentes produtores, produtores fazendo investimentos em seu rebanho, nas suas propriedades, ampliando sua produção e ampliando o rebanho”, ressaltou o chefe da Casa Civil, Disney Mesquita.

O presidente da Coopercarne (Cooperativa Agropecuária de Roraima), Nadson Pinheiro, lembrou que a Cooperativa representa os produtores e é responsável pela comercialização da carne.

“Na Coopercarne, somos mais de 100 produtores. Vocês imaginam se cada um tem sua família, tem seus funcionários, quantas pessoas nós protegemos e representamos . A Coopercarne é uma empresa forte e faz uma comercialização de forma honesta e bem organizada. A vacinação do rebanho é fundamental para que isto aconteça”, afirmou.

VÂNIA COELHO – SECOM/RR

Comentários