Catarina Guerra apresenta indicações que beneficiam escolas de Boa Vista e Mucajaí

0
77
As indicações protocoladas pela deputada Catarina Guerra na ALE-RR pedem melhorias para as escolas estaduais Vereador Francisco Pereira Lima, em Mucajaí, e Professora Wanda David Aguiar, em Boa Vista / Foto: Reprodução – TV ALE-RR /

As escolas estaduais Vereador Francisco Pereira Lima (localizada no município de Mucajaí), e Professora Wanda David Aguiar (bairro Santa Luzia, em Boa Vista), foram alvos de 12 indicações protocoladas pela deputada estadual Catarina Guerra e lidas na sessão desta quinta-feira, 10, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR).

Para a escola Wanda David Aguiar, a deputada Catarina solicitou ao chefe do Executivo estadual a contratação de professor auxiliar para atender aos alunos com necessidades especiais, o restabelecimento dos profissionais assistentes de alunos e contratação de zeladores e de vigia. De acordo com Catarina, a escola Wanda David Aguiar precisa, urgentemente, de uma atenção especial por parte do Executivo.

“A presença de professor auxiliar em sala de aula é fundamental no atendimento aos alunos com necessidades especiais, assim como o trabalho dos assistentes de alunos para manter a ordem na escola. Quanto à presença de zeladores e de vigia também se faz necessária porque os alunos e profissionais precisam de um ambiente limpo e seguro para estudar e trabalhar”, justificou.

A parlamentar também solicitou obras necessárias para o conforto dos alunos, professores e corpo técnico da escola, como a construção de um auditório, de um refeitório e de uma quadra esportiva, além da manutenção na rede elétrica e aquisição de um laboratório de informática.

Para a escola Vereador Francisco Pereira Lima, de Mucajaí, a deputada Catarina Guerra solicitou o pagamento das empresas terceirizadas que prestam serviço de limpeza, de vigilância e de assistência de alunos.

“Esses trabalhadores são pais e mães de família e precisam de seus salários para quitar seus débitos e ter dar uma vida digna a seus familiares. Não podemos ignorá-los. As empresas terceirizadas precisam receber suas faturas para que possam pagar os salários dessas pessoas. Por isso, apelamos ao governador para que seja sensível a essa causa.

DA REDAÇÃO

Comentários