Governo de Roraima anuncia implementação do PCCR dos servidores estaduais para o início de 2020

0
93
O impacto financeiro dos PCCR das indiretas será de R$ 20 milhões a mais no orçamento do Estado / Foto: Secom-RR /

O governador de Roraima, Antonio Denarium, anunciou na tarde desta quinta-feira, 31, que irá pagar o PCCR (Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações) da administração indireta, a partir de janeiro de 2020 , beneficiando 492 servidores públicos. O anúncio ocorreu durante coletiva à imprensa, no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos.

A decisão da implementação efetiva do PCCR à categoria foi tomada após o Executivo Estadual ter feito estudo de impacto financeiro.

“Estamos trabalhando para equilibrar as contas públicas, acabando com os excessos e desperdícios, cumprindo o que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal”, ressaltou o governador.

Denarium disse que nunca teve a intenção de prejudicar e muito menos tirar o direito dos servidores públicos da administração indireta.

“Estamos fazendo uma gestão séria, com boa aplicação dos recursos públicos. Hoje estamos corrigindo uma injustiça com esses servidores, que estavam recebendo abaixo do teto”, disse.

O chefe do Executivo destacou, ainda, o compromisso da sua gestão em valorizar o servidor público, por ser uma das molas propulsoras do desenvolvimento do Estado.

“Nós pagamos os fornecedores do Estado só após realizarmos o pagamento do salário dos servidores do Estado rigorosamente em dia”, enfatizou.

Ele lembrou que está trabalhando para melhorar a arrecadação do Estado para poder ampliar as ações de sua gestão.

“Peço aos servidores da administração indireta que se empenhem ainda mais, pois assim também iremos garantir o crescimento e desenvolvimento de Roraima”, frisou.

O presidente do Sindicato dos Técnicos Agrícolas de Roraima, Claudionei Simon, recebeu com satisfação o anúncio do Governo.

“Estamos muito felizes com a decisão do governador, pois o PCCR era uma reinvindicação de muito tempo da nossa categoria”, explicou.

Neste mês de outubro, o Governo de Roraima se reuniu por duas vezes com a categoria para discutir sobre os PCCR.

“Reconhecemos que o Estado vem enfrentando problemas financeiros e que a decisão do governo foi muito pé no chão. Uma decisão de muita responsabilidade”, destacou Simon.

Entenda o impacto financeiro

A implementação do PCCR irá beneficiar 133 servidores da UERR (Universidade Estadual de Roraima); 187 da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima); 62 da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hidrícos); 94 do Iteraima (Instituto de Terras de Roraima) e 16 do IACTI (Instituto de Amparo a Ciência Tecnologia e Inovação).

O impacto financeiro dos PCCR das indiretas será de R$ 20 milhões a mais no orçamento do Estado. O estudo feito está voltado para pagamento de cada categoria presente, sobre o exercício de 2019 e 2020.

RODRIGO SANTANA

Comentários