*

links

*

mídias

CADEIA DE SÃO LUIZ – Pouca coisa mudou após denúncias

22 jun 2009 | 0 comentário

Os deputados Flamarion Portela, Ronaldo Trajano e Marília Pinto constataram as más condições em que os PMs. Foto: Fernando HederMarilia Pinto inspeciona o trailer da PM. Foto: Fernando HederQuase dois meses depois de ter visitado a Cadeia Pública de São Luiz do Anauá, a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos (CDH) da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) retornou ao local na semana passada, por ocasião da realização das Sessões Itinerantes. A Comissão foi verificar o que mudou após as denúncias de superlotação e más condições de trabalho dos policiais militares que prestam serviço no presídio.

Da CDH, estavam os deputados Flamarion Portela (PTC), presidente, e Socorro Simões (PRB). Também integrava a comitiva os deputados Flávio Chaves (PV), Ronaldo Trajano (PHS), Marília Pinto (PSDB) e Tião Portella (PR).

Os deputados constataram que apenas a revisão da situação dos presidiários foi levada em consideração. A Defensoria Pública do Estado (DPE) realizava um mutirão de dois dias para a revisão das penas dos 92 reeducandos. A Cadeia Pública de São Luiz tem capacidade para 36 presidiários, mas abriga 92.

Trailer da PM continua na mesma

No lugar da janela, jornal velho. Foto: Fernando HederO trailer que abriga os policiais militares, localizado em frente à Cadeia, continua do mesmo jeito (sem condições de uso devido ao péssimo estado), apesar de a Comissão ter enviado ofício ao Comando da PM solicitando providências.
Os parlamentares observaram que não existem janelas, não há iluminação no local, o toldo está furado, quando chove molha os colchões que precisam secar no matagal e o telhado é sustentado com pedras para não cair.

“Lamentamos o descaso do Comando da PM para com as condições de trabalho dos seus policiais. Enviamos ofício ao coronel Gerson Chagas, informando da situação e até agora nada foi feito para melhorar as condições de trabalho dos policiais”, reclamou Flamarion Portela.
A deputada Marília Pinto (PSDB) disse ter ficado perplexa com tudo o que viu e também lamentou a falta de condições de trabalho dos policiais. “Não concordamos com essa situação. Vamos encaminhar um ofício ao comandante da corporação para que tome as devidas providências”, afirmou.
O deputado Ronaldo Trajano (PHS) disse que não pode concordar com a falta de apoio aos PMs. “Encontramos os policiais se abrigando embaixo das árvores para se proteger do forte calor, já que o trailer não tem a mínima condição de abrigar ninguém naquelas condições”, observou.

Defensoria realiza mutirão de revisão de penas

Lenir Rodrigues: “Os 92 presos da Cadeia Pública de São Luiz serão atendidos com os pedidos formalizados”. Foto: Wirismar RamosDurante dois dias, a Defensoria Pública do Estado de Roraima (DPE-RR) realizou mutirão para revisar a pena dos 92 presidiários da Cadeia Pública de São Luiz do Anauá, em atendimento à solicitação da Comissão de Direitos Humanos da ALE-RR.
Segundo a Defensora Lenir Rodrigues, há casos em que o tempo de reclusão do reeducando já extrapolou e precisa ser revisto. Ela disse que uma equipe de defensores se reuniu com os próprios reeducandos, onde atendeu 22 sentenciados; outra equipe foi até Rorainópolis e já protocolou os pedidos dos preventivados de lá; e uma terceira equipe atendeu individualmente os preventivados de São Luiz.
“Então, os 92 presos que estão na Cadeia Pública de São Luiz do Anauá serão atendidos com os pedidos formalizados, para resolver essa situação que é uma cobrança da população”, explicou a defensora.

Wirismar Ramos e Fernando Heder – da Redação

Deixe uma resposta

//

Enquete

Sorry, there are no polls available at the moment.

Criado por:

Israel Dantas

FatoReal: Notícias, críticas, denúncias, ideias e devaneios

© Copyright 2010-2012 FATOREAL - Todos os direitos reservados!

Orgulhosamente feito em wordpress