Comissão da Câmara avalia condições das rodovias na região Norte durante visita técnica

0
93
Para o autor do requerimento, deputado Remídio Monai, a pretensão foi reunir elementos necessários que embasem o estudo de interligação entre os Estados da Amazônia legal / Foto: Divulgação /

A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara dos Deputados finalizou nesta quinta-feira, 29, visita técnica aos trechos das rodovias BR-319 e BR-230, que são importantes eixos de integração na Região Norte.

A visita técnica teve o propósito de averiguar as condições de trafegabilidade, além de reunir dados sobre as vias de ligação do prolongamento da BR-156, que corta a região, atendendo a requerimento do deputado Remídio Monai (PR-RR).

O parlamentar é um dos principais defensores, na Câmara dos Deputados, da interligação dos trechos rodoviários entre os estados da Amazônia e relator do estudo do Arco Norte, que prevê a consolidação de novos eixos logísticos para o Brasil, através dos estados da região.

A diligência foi dividida em duas etapas. A primeira iniciou no dia 25 de novembro a partir da cidade de Santarém (PA), onde foram percorridos mais de 1100 quilômetros pela rodovia 230, até o município de Imperatriz (MA).

Para o autor do requerimento, deputado Remídio, a pretensão foi reunir elementos necessários que embasem o estudo de interligação entre os Estados da Amazônia legal, visto que a região de influência da rodovia possui grande potencial para exploração econômica sustentável e para o turismo, atividades que seriam viabilizadas pela ligação rodoviária.

“A intenção é analisar in loco a viabilidade socioeconômica das obras de interligação, recuperação e pavimentação das rodovias 319, 230 e 210”, disse Monai.

Entre os dias 27 e 29, foi realizado o trajeto da BR-319 que liga Manaus (AM) a Humaitá (AM) pela BR-319, completando a rota pela rodovia BR-230 de Lábrea (AM), Apuí (AM) até Itaituba (PA), totalizando mais de mil quilômetros.

O deputado Remídio Monai ressalta os entraves para a concretização da politica de integração na região Amazônica e a dificuldade de se encontrar o equilíbrio entre a realização de obras de infraestrutura, com a promoção e valorização da diversidade sociocultural e ecológica.

“O nosso objetivo é promover o desenvolvimento sustentável, com valorização da diversidade sociocultural e ecológica e redução das desigualdades regionais. Diversas pequenas cidades podem ser conectadas entre si por via rodoviária para dinamizar as atividades públicas e privadas; permitir acessibilidade às instituições pouco atuantes na região. A abertura de rodovias significa garantir o acesso das populações amazônicas aos hospitais, bancos, instituições de ensino”, destacou o parlamentar.

DA REDAÇÃO

Comentários