Banco pede mais prazo para repassar informações sobre investigação relativa a Jucá

Diz respeito a inquérito em que Romero Jucá é suspeito de ser sócio oculto de emissora de televisão em Roraima / Foto: Jorge William – Agência O Globo /

Funcionários do Bradesco estão assoberbados com uma ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes: vasculhar transações financeiras da Uyrapuru Comunicações, empresa ligada ao senador Romero Jucá (PMDB-RR).

O volume de informações é tanto que o banco pediu mais prazo para dar conta do recado. Jucá é investigado nesse inquérito pela suspeita de ser sócio oculto de uma emissora de televisão em Roraima.

FONTE: REVISTA ÉPOCA