*

links

*

mídias

CAMPANHA ANTECIPADA – Oposição condena atitude de deputado e governador de Roraima

2 set 2013 | 0 comentário

Mecias de Jesus: "Nós ainda cremos na Justiça e esperamos que um dia venha ter, sem dúvida nenhuma, um fim para esse abuso que acontece com a máquina pública do nosso Estado" (Foto: Wirismar Ramos)

Mecias de Jesus: “Nós ainda cremos na Justiça e esperamos que um dia venha ter, sem dúvida nenhuma, um fim para esse abuso que acontece com a máquina pública do nosso Estado” (Foto: Wirismar Ramos)

O governador está acostumado[bb] a fazer eleição dessa forma e não ter nenhum problema eleitoral e jurídico no pós-eleição. A afirmativa é do deputado estadual Mecias de Jesus (PRB), a respeito dos dois vídeos postados nas redes sociais neste final semana, mostrando uma reunião realizada na noite da última sexta-feira (30), na Escola e Creche Casinha Feliz, em Boa Vista, em que o deputado estadual Chicão da Silveira (PTB) e o próprio governador de Roraima, Anchieta Júnior (PSDB), pedem votos abertamente para 2014.

Os deputados Mecias de Jesus e Gabriel Picanço (PRB) – além do próprio Chicão da Silveira – participaram[bb], na manhã desta segunda-feira (2), da abertura da X Semana do Peixe, realizada pela Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura em Roraima no Plenarinho da Assembleia Legislativa (ALE-RR). Mecias e Picanço condenaram a atitude de Chicão e Anchieta.

De acordo com Mecias de Jesus, foi com abuso do poder econômico, comprando votos declaradamente, usando os meios de comunicação[bb] do Governo e aqueles que tinham contrato com o Estado, enfim, usando a máquina pública, que o governador Anchieta Júnior conseguiu de reeleger em 2010. “Como não sofreu nenhuma penalização da Justiça Eleitoral de Roraima, nem no TSE, o governador entende que para ele esse ‘jogo’ continua valendo, só não vale para os seus adversários”, enfatizou.

Da mesma forma, segundo Mecias, o governador Anchieta usou essa ‘estratégia’  nas eleições municipais de 2012. “Na maioria dos municípios de Roraima, onde eles ganharam – a exemplo da capital, Boa Vista – foi visível, clara, a compra de votos e o uso da máquina pública para poder vencer a eleição”, apontou.

Para o parlamentar, o governador entende que, por não haver nenhuma penalização, ele pode, por meio de seus advogados, se defender quando for questionado e nada vai acontecer. “É o que ele imagina. Mas nós ainda cremos na Justiça e esperamos que um dia venha ter, sem dúvida nenhuma, um fim para esse abuso que acontece com a máquina pública do nosso Estado”, disse.

Desespero

Gabriel Picanço: "O governador está desesperado, pressionando os servidores públicos do Estado, em especial quem tem cargo comissionado, para que façam campanha para ele" (Foto: Wirismar Ramos)

Gabriel Picanço: “O governador está desesperado, pressionando os servidores públicos do Estado, em especial quem tem cargo comissionado, para que façam campanha para ele” (Foto: Wirismar Ramos)

O deputado Gabriel Picanço disse ser desespero do governador Anchieta Júnior já estar pedindo votos com mais de ano antes do pleito de 2014. Ele está muito ruim nas pesquisas informais que vêm sendo feitas nos últimos, para aferir a intenção de votos dos eleitores para o próximo ano.

“A opinião pública não aceita o nome do governador para disputar uma eleição para o Senado, porque ele já enganou muito o povo de Roraima. Por isso ele está desesperado, pressionando e reunindo os servidores públicos do Estado, em especial quem tem cargo comissionado, para que façam campanha para ele”, afirmou.

Gabriel Picanço disse ter informações de que funcionários estaduais já estão em plena campanha a favor do governador Anchieta Júnior para o Senado e sua esposa, Shéridan de Anchieta, para deputada federal. “Há muito tempo que alguns deputados da base aliada ao Governo também realizam reuniões com servidores públicos de secretarias onde têm influência para pedir votos para o governador”, disse.

Campanha antecipada

Os dois vídeos não deixam dúvida de que o governador Anchieta Júnior e seus aliados já estão, sim, em plena campanha eleitoral, mesmo faltando mais de um ano para o pleito de 2014. De acordo com o Calendário Eleitoral das Eleições 2014, do TSE, a campanha eleitoral só poderá ser realizada a partir de 6 de julho de 2014.

Somente a partir dessa data é que será permitida a propaganda eleitoral (Lei nº 9.504/97, art. 36, caput), candidatos, os partidos ou as coligações poderão fazer funcionar, das 8 às 22 horas, alto-falantes ou amplificadores de som, nas suas sedes ou em veículos (Lei nº 9.504/97, art. 39, § 3º), poderão realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8 às 24 horas (Lei nº 9.504/97, art. 39, § 4º) e será permitida a propaganda eleitoral na internet (Lei nº 9.504/97, art. 57-A e art. 57-C, caput).

 

WIRISMAR RAMOS – da Redação (e-mail: wirismar@gmail.com)

Deixe uma resposta

//

Enquete

Sorry, there are no polls available at the moment.

Criado por:

Israel Dantas

FatoReal: Notícias, críticas, denúncias, ideias e devaneios

© Copyright 2010-2012 FATOREAL - Todos os direitos reservados!

Orgulhosamente feito em wordpress