CMBV aprova gratuidade a doadores de medula óssea na inscrição em concursos e seletivos

0
130
Dra. Magnólia: “Nós precisamos do maior número possível de doadores de medula óssea e esse projeto objetiva incentivar que as pessoas abracem essa causa em favor da vida” / Foto: Wirismar Ramos /

Na sessão desta quarta-feira, 13, o Plenário da Câmara de Boa Vista (CMBV) aprovou em segundo turno, por unanimidade, o Projeto de Lei nº 196/2018, de autoria da vereadora Dra. Magnólia (PRB), que garante aos doadores de medula óssea a isenção do pagamento da taxa de inscrição em concursos públicos ou processos seletivos realizados pela administração municipal.

De acordo com a autora, a matéria atende solicitação da comunidade e é de extrema importância, porque incentiva as pessoas a se tornarem doadores de medula óssea, além de beneficiar aqueles que já são doadores. Segundo ela esse projeto objetiva incentivar que as pessoas abracem essa causa em favor da vida.

“Nós precisamos do maior número possível de doadores de medula óssea. Trata-se de um procedimento simples e rápido, mas que pode salvar uma vida. E nada mais justo que incentivar esse doador, concedendo a ele mais esse benefício, que é torná-lo isento na hora de se inscrever para um concurso público ou processo seletivo no âmbito do nosso município”, afirmou.

Cruviana e Pérola

Dra. Magnólia também aproveitou para informar que, na tarde desta terça-feira, 12, acompanhada do vereador Ítalo Otávio (PR), se reuniu com o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) em Roraima, Severino Ribas, para saber o andamento da aplicação dos recursos destinados à educação para os conjuntos habitacionais Cruviana (bairro Laura Moreira) e Pérola do Rio Branco (bairro Dr. Airton Rocha). Além da Dra. Magnólia e Ítalo Otávio, o vereador Linoberg Almeida (REDE) também integra a Comissão Especial criada dia 5 deste mês para tratar dessa questão.

O Ministério das Cidades liberou R$ 4,7 milhões para serem aplicados exclusivamente na Educação do bairro Airton Rocha. Esses recursos podem ser investidos em construção e reforma de escolas e creches. Outros R$ 2 milhões devem ser investidos no conjunto Cruviana.

“Esses R$ 2 milhões destinados ao Cruviana devem ser utilizados até o dia 21 deste mês, com projetos na área de educação. Depois desse encontro com a Caixa, entramos em contato com as Secretarias de Educação e de Obras do Município, na tentativa de agilizar esse processo para que esses recursos não retornem para o Ministério das Cidades”, disse.

Lagoa do Cidade Satélite

Os vereadores também obtiveram da Caixa a garantia de resolução do problema do esgoto estourado no cruzamento das ruas Gêmeos, Escorpião e J, no bairro Cidade Satélite. No local, se formou uma lagoa de dejetos provenientes do esgoto estourado, causando transtornos e pondo em risco a saúde dos moradores, estudantes e usuários de uma Unidade Básica de Saúde localizada nas proximidades.

“O superintendente nos informou que a Caixa Econômica já está providenciando uma solução para o problema, apesar de não ser sua responsabilidade, mas sim da empresa responsável pela construção e manutenção do conjunto residencial. A Caixa se sensibilizou com a situação dos moradores e a expectativa é que até o final do ano esse problema seja solucionado de forma definitiva”, afirmou Dra. Magnólia.

DA REDAÇÃO

Comentários