CMBV realiza audiência para discutir tema da Campanha da Fraternidade 2018

0
215
D. Mário Antônio: “Superar a violência é uma responsabilidade de todos nós” / Foto: Wirismar Ramos /

A Câmara Municipal de Boa Vista (CMBV) realizou, na manhã desta quinta-feira, 7, uma audiência pública para discutir o tema da Campanha da Fraternidade 2018: “Fraternidade e Superação da Violência”, em atendimento a requerimento de autoria da vereadora Dra. Magnólia (PRB). Além dela, também participaram os vereadores Pastor Jorge e Mirian Reis.

Compareceram representantes da Diocese de Roraima, Polícias Civil e Militar, Guarda Municipal, Exército, Prefeitura de Boa Vista, Conselho Estadual das Cidades e da sociedade civil, entre outras instituições.

Para o bispo de Roraima, D. Mário Antônio da Silva, a iniciativa da realização da audiência pública foi louvável, por se tratar de um tema que incomoda a todos, independentemente de religião. De acordo com D. Mário, “superar a violência é uma responsabilidade de todos nós”.

D. Mário acrescentou que a temática trata de atitudes e ações concretas que levem a sociedade – cada um de nós como cidadãos – ao cultivo da paz, à prática da justiça e da solidariedade.

“Não se trata de eliminar pessoas, de eliminar os violentos, mas de ser um convite para a conversão de toda a nossa sociedade à mudança e à transformação, que começa com atitudes simples, mas muito necessárias na educação, na assistência social, em eliminar o analfabetismo, em lutarmos para criar novos postos de trabalho, para que realmente as pessoas possam se sustentar com dignidade e viver com mais conforto. Jesus quer que todos tenhamos vida, e vida com abundância”, afirmou o bispo.

Políticas públicas

Dra. Magnólia: “Chega de ficarmos enclausurados e cada vez mais nos afastando uns dos outros” / Foto: Wirismar Ramos /

De acordo com a vereadora Dra. Magnólia, em todas as sessões itinerantes, audiências públicas e visitas que realizadas nos bairros, é notória a necessidade de se investir na segurança pública. “Precisamos garantir a segurança pública da nossa população, dizer não à violência, porque não suportamos mais ver tantas mulheres, idosos e crianças vitimizados”, disse.

Dra. Magnólia defende a união das pessoas, como irmãos, como uma das formas de se combater a violência. “Nós precisamos nos unir, porque somos todos filhos de Deus, independentemente de religião, de credo, de etnia. O que interessa é que precisamos fortalecer essa irmandade, essa fraternidade, porque somente assim poderemos superar a violência”, ponderou.

A vereadora apelou para todos os gestores e demais autoridades, que – junto com a sociedade -, aprendam e colaborem com a elaboração de políticas públicas que venham realmente garantir a segurança das pessoas. “Chega de ficarmos enclausurados e cada vez mais nos afastando uns dos outros”, apelou.

O resumo da audiência pública – com as sugestões colhidas durante as discussões – fará parte de um documento a ser encaminhado pela Mesa Diretora da CMBV, às autoridades competentes para que sejam tomadas as devidas providências no combate à violência não apenas no Município de Boa Vista, mas também em todo Estado de Roraima.

DA REDAÇÃO

Comentários