NOVO GOVERNADOR – Empossado, Denarium diz que governar Roraima será o maior desafio da vida

0
138
Cerimônia de posse ocorreu na Assembleia Legislativa, com a presença de autoridades civis e militares / Foto: SupCom/ALE-RR /

“Hoje inicio o maior desafio da minha vida: governar o Estado que há 27 anos escolhi para viver”. A declaração marcou o início do governo de Antonio Denarium, que, no discurso de posse, durante cerimônia ao final da tarde desta terça-feira (1º) na Assembleia Legislativa, destacou a frágil saúde financeira do governo e propôs um pacto entre os poderes constituídos. Em ato contínuo, foi feita a transmissão de cargo no Palácio Senador Hélio Campos, sede oficial do Governo de Roraima.

Denarium assumiu o governo de Roraima como interventor em dezembro do ano passado e conseguiu junto ao Governo Federal, a ordem de pouco mais de R$ 225 milhões para pagar a folha de servidores atrasada desde agosto, além do ICMS das prefeituras da Capital e interior.

O raio-x financeiro continuou no discurso de Denarium quando detalhou os repasses de duodécimo, que são os recursos destinados constitucionalmente para os Poderes.

“O dinheiro público foi utilizado de forma irresponsável por gestões anteriores, o que veio colocar Roraima nesse caos econômico, político e social. Nem os Poderes e nem a própria Secretaria de Fazenda tinham conhecimento da real situação financeira de Roraima”, disse o governador.

Segundo ele, são mais de R$ 6 bilhões em dívidas acumuladas nos últimos cinco anos, sendo que a receita do Estado sempre foi menor que o orçamento. “O governo sempre repassou o valor maior ao que foi arrecado, a exemplo do ano passado, quando o orçamento foi de R$ 3,5 bilhões e a receita total foi de R$ 3,2 bilhões”, enfatizou Denarium.

Desse total arrecadado por ano, o Governo do Estado tem que repassar 77% aos poderes, saúde e educação, restando apenas R$ 62 milhões por mês para o governo pagar servidores e custeio (pagamento de contas de energia, água, telefone, investimentos em estradas, pontes e outras frentes estruturais).

AVANÇOS

Mas o discurso apontou fatores positivos, resultantes da Intervenção Federal. Recentemente, o Governo Federal repassou oficialmente as glebas Ereu e Equador, com mais de 425 mil hectares, juntas, e com assentimento prévio, por estarem em área de fronteira.

“Isso representa segurança jurídica para os produtores e agora, na atual gestão do Governo Federal, vamos conseguir regularizar as demais glebas e ter todas as terras repassadas ao Estado de Roraima e, assim, fazer desenvolver e mudar a matriz econômica, gerando emprego e renda”, complementou Denarium.

REFORMAS

Para conduzir a gestão estadual, Denarium anunciou a necessidade de fazer reformas administrativa, tecnológica e tributária, além de um plano de recuperação e ajuste fiscal que será apresentado ao Governo Federal. Essa é a forma encontrada para equilibrar as contas do governo e voltar a ter capacidade de investimentos.

“Temos a responsabilidade com a correta aplicação do recurso público. Chegou a hora de pensarmos no interesse da população e não apenas nos interesses pessoais”, enfatizou Denarium, ao pedir apoio de todos os Poderes para aprovação dessas medidas, que são necessárias para equilibrar as finanças do Estado.

DA REDAÇÃO

Comentários