PATRIMÔNIO CULTURAL – Acervo histórico de Roraima poderá ser visitado a partir de outubro

0
201

Aproximadamente 15 mil peças fazem parte das coleções que contam a história do Estado de Roraima

O local está sendo preparado para receber o público / Foto: Secom/Gov.RR /

O acervo histórico de Roraima será disponibilizado para visita do público, no início de outubro, das 7h30 às 13h, no bloco anexo do Iacti – RR (Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Roraima), localizado no Parque Anauá.

Atualmente, aproximadamente 15 mil itens fazem parte das coleções que contam a história de Roraima. Conforme o presidente do Iacti, Marcelo Nunes, entre elas estão: coleção de zoológicos, taxidermia, etnologia, antropologia, botânica, herbário, entomologia, artes plásticas, História de Roraima e biblioteca.

“A princípio, quatro salas foram disponibilizadas para expor as coleções. Um acervo que conta com dez mil peças e mais de cinco mil animais, dentre vertebrados e invertebrados, para que a população possa ter acesso a um pouco da nossa história e cultura”, disse Nunes, ao afirmar que os técnicos pesquisadores estão organizando e distribuindo os itens de acordo com as coleções.

Além dos objetos da exposição, o Iacti também abriga a reserva técnica, espaços destinados exclusivamente às pesquisas, que não podem ser abertos ao público.

Nunes ressalta que há muito tempo o acervo foi retirado do antigo prédio também localizado no Parque Anauá. Desde então, é mantido acondicionado e guardado de forma adequada nas novas instalações do Parque Tecnológico do Instituto.

“Todo acervo está protegido por um sistema de câmeras e alarme 24 horas, para proteger os itens de qualquer tipo de incidente, como furto ou possíveis incêndios que podem resultar na perda dos materiais”, destacou.

MIR

O Museu Integrado de Roraima foi interditado em 2012, após perícia do Corpo de Bombeiros, que constatou a estrutura imprópria para manter e expor as peças.

“O museu de Roraima é um dos inúmeros prédios públicos abandonados nas gestões passadas e isso nada mais é do que uma herança que nós tivemos que carregar; sem ter condições de solucionar os problemas já existentes”, ressaltou o presidente.

SOLUÇÕES

Com o incidente ocorrido no Museu Nacional no Rio de Janeiro, o Governo Federal acenou que vai abrir edital de R$ 25 milhões. Assegurados por meio da Lei Rouanet, os projetos devem abranger segurança, prevenção e modernização das instalações e estruturas de museus pelo País.

Marcelo explica que, com base nas orientações do edital, o Governo de Roraima vai apresentar proposta para restauração e proteção do patrimônio histórico cultural do Estado.

“Vamos buscar recursos para restaurar o Museu de Roraima e, enquanto ocorre todo processo, a população poderá ter acesso e conhecimento das coleções nas visitas ao Instituto”, disse.

DA REDAÇÃO

Comentários