Raquel Dodge denuncia deputada Shéridan por compra de votos em 2010

Segundo acusação, deputada do PSDB teria oferecido vantagens para que eleitores votassem em Anchieta Júnior na campanha ao governo de Roraima; parlamentar diz que provará inocência

Procuradora-geral denuncia deputada Sheridan por compra de votos em 2010 / Foto: Billy Boss – Agência Câmara /

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou nesta terça-feira (7) denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a deputada federal Shéridan de Anchieta (PSDB-RR).

A acusação é por suposta compra de votos na eleição de 2010, conduta que também teria beneficiado o ex-governador Anchieta Júnior (PSDB) na campanha ao governo de Roraima.

Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, a deputada diz refutar as acusações e afirma que o assunto é “requentado”.

“A parlamentar tem certeza que a verdade prevalecerá no final, quando será provada sua inocência, pois tem total confiança no trabalho da Justiça brasileira”, conclui a nota.

Denúncia

Na denúncia, Dodge junta depoimentos de eleitores a quem Shéridan teria oferecido vantagens – como inscrição em programas sociais e quitação de multas de trânsito, por exemplo, para que votassem em Anchieta Junior, que à época era marido da parlamentar.

De 2008 a 2014, Shéridan exercia o cargo de secretária de Promoção Humana e Desenvolvimento no governo do agora ex-marido. Em depoimento, ela admitiu que participou da campanha de reeleição de Anchieta Júnior.

“Para as pessoas que visitava não era possível separar o fato de estar ali fazendo campanha e de ser secretária de estado e por isso faziam muitos pedidos”, disse no interrogatório.

Para Dodge, Shéridan “possuía consciência da ilicitude e dela se exigia conduta diversa”.

FONTE: PORTAL G1