VICINAL 26 – Picanço denuncia estrada intrafegável no sul do Estado

0
34
Em vários trechos, atoleiros e muita lama

Em recente visita ao sul do Estado, o deputado estadual Gabriel Picanço (PSB) se deparou com uma situação de calamidade e, segundo ele, de falta de compromisso do Governo de Roraima para com os setores essenciais, em especial educação e infraestrutura do Estado.

“As estradas vicinais, na sua maioria, não oferecem nenhuma condição de trafegabilidade e, com isso, ainda não se concluiu o primeiro semestre escolar e o ano letivo já esta ameaçado”, lamentou.

Picanço ouviu de um morador da região, conhecido como Cabral, que o problema só se agrava a cada dia e o Governo do Estado, nem a Prefeitura de São Luiz, toma as providências necessárias para mudar essa situação, tornando ainda mais incerto o futuro dos colonos que precisam escoar sua produção e de seus filhos quanto à educação.

“Não podemos continuar esquecidos pelo poder público”, disse Cabral, num tom de desabafo.

Rio Peixes – travessia só usando uma corda

No km 40, a travessia só é possível com a utilização de uma corda

Um exemplo do descaso é a vicinal 26, que liga a cidade de São João da Baliza à vila Nova Colina, em Rorainópolis. De acordo com Gabriel Picanço, essa vicinal foi a menina dos olhos do governador Anchieta Júnior (PSDB) durante a campanha eleitoral do ano passado e hoje esta intrafegável, com a passagem interrompida na altura do Rio dos Peixes, a 40km de Baliza, onde a correnteza levou a ponte.

“Durante a campanha, o governador Anchieta Júnior se referia ao maior programa de asfaltamento de estradas vicinais no Estado. Hoje, não tem 20 quilômetros asfaltados, pelo contrário, as pontes estão quebradas, bueiros rompidos, trechos completamente alagados e o transporte escolar não atende aos alunos que residem na vicinal. Cadê o asfalto das vicinais que tanto foi prometido na campanha?”, questionou o parlamentar.

Ainda segundo Gabriel Picanço, mais de 200 alunos não estão em sala de aula por falta de transporte que atenda principalmente a vicinal 26. “Se os governos do Estado e do Município de São Luiz não tomarem as providencias, essas crianças e adolescentes correm o risco de perder o ano letivo. Então governador, vamos cumprir o que foi prometido em campanha! A vicinal que é para atender Baliza, São Luiz e Rorainópolis não leva a lugar nenhum. Ninguém é obrigado a prometer, mas se promete, é obrigado a cumprir”, enfatizou.

FONTE: ASCOM DO PARLAMENTAR

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA