HEMORAIMA – Doadores de sangue são convocados para reforçar o estoque da unidade

0
263
Queda no número de bolsas de sangue no mês de julho pode comprometer atendimento nos centros hospitalares / Foto: Ascom/Sesau-RR /

O Hemoraima (Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima) encerrou o mês de julho com baixo estoque de doação de sangue. Todas as tipagens sanguíneas estão em baixa, principalmente os tipos O+ e O-, que atingiram nível crítico de menos de 20 bolsas, muito distante do estoque ideal de 100 bolsas de sangue por mês.

As férias e o período chuvoso no Estado são alguns dos fatores que contribuíram para essa queda no estoque. “Nesse período, houve, ao mesmo tempo, o aumento do número de pacientes nas unidades hospitalares e a diminuição do estoque de sangue. Isso é preocupante, pois pode comprometer o atendimento àqueles que necessitam urgentemente de doações”, explicou Isaías Magalhães, enfermeiro do Hemoraima.

Para Magalhães, a doação de sangue é uma responsabilidade social de todos. “É importante que a população compareça e faça a doação porque, para a vida, o sangue é insubstituível e muitas pessoas precisam daquele sangue para sobreviver”.

Como ser um doador de sangue?

O candidato a doador de sangue precisa ter mais de 50 kg e não deve estar em jejum no dia da doação, mas é preciso evitar a ingestão de alimentos gordurosos até duas horas antes da coleta. O adolescente a partir de 16 anos de idade, acompanhado pelos pais ou responsável legal, também pode ser um doador de sangue. Para quem já é doador assíduo, a idade permitida é até 69 anos.

Pessoas com febre, gripe ou resfriado não podem doar temporariamente, assim como grávidas e mulheres no período pós-parto. Nas duas horas que antecedem ao procedimento, o voluntário preenche um cadastro e em seguida é avaliado clinicamente. Sem nenhuma objeção clínica apresentada, a coleta é realizada logo em seguida.

DA REDAÇÃO

Comentários