CONCURSO PÚBLICO – Polícia Civil de Roraima prorroga o prazo para inscrição

0
214
Mais de 40 mil pessoas já se inscreveram para o Concurso da Polícia Civil em Roraima, porém 15 mil ainda não efetuaram pagamento / Foto: Secom/Gov.RR /

A PCRR (Polícia Civil de Roraima) prorrogou as inscrições do concurso público para o preenchimento de vagas na instituição. Agora os interessados podem se inscrever para pleitear as 330 vagas até o dia 20 de novembro. Já o boleto para pagamento da taxa de inscrição vence no dia 21 do mesmo mês.

Segundo a delegada geral da Polícia Civil, Giuliana Castro, as inscrições foram prorrogadas para que os interessados em participar do certame possam se organizar financeiramente. “Muitos roraimenses estão com dificuldades de pagar as inscrições e estamos sensíveis a essa situação. Por isso estamos estendendo o prazo, para assegurar condições para que todos consigam efetuar o pagamento”, explicou.

Conforme a comissão organizadora do concurso, 41,5 mil pessoas de todo Brasil se inscreveram para o pleito. Destes, mais de 22 mil são residentes no Estado de Roraima. Entre todos os inscritos, cerca de 15 mil ainda não efetuaram o pagamento, o que corresponde a mais de 67% do total. Se os prazos não fossem prorrogados, eles estariam fora do concurso.

“Com um número tão significativo, não poderíamos em hipótese nenhuma deixar que estas pessoas deixassem de fazer o tão sonhado concurso, por não terem condições financeiras de quitar o valor da inscrição. São roraimenses que estão há muito tempo esperando este concurso. Sensíveis a esta realidade, entramos em contato com a empresa organizadora, a Vunesp e negociamos um prazo maior”, esclareceu Giuliana.

As inscrições para o Concurso da Polícia Civil de Roraima seguem normalmente por meio do site da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br). A data das provas que inicialmente estavam previstas para os dias 15 e 16 de dezembro também serão alteradas. Agora as provas serão realizadas nos dias 16 e 17 de fevereiro de 2019.

“A mudança do dia das provas, se dá, por conta do planejamento e logística que a empresa Vunesp necessita ter para organizar todo o certame com base no número exato de inscrições efetuadas, garantindo assim a lisura do certame”, afirmou a delegada geral.

CONCORRÊNCIA

O cargo mais concorrido até o momento é o de Agente de Polícia, seguido pelo cargo de Escrivão de Polícia. Até o momento, de maneira geral, a concorrência é de menos 100 candidatos por vaga. Os valores das inscrições variam de R$ 120,00 até R$ 260,00, a depender do cargo a ser pleiteado.

São 330 vagas distribuídas da seguinte forma: 35 vagas para o cargo de delegado classe substituta, seis para médicos legistas, duas vagas para odontolegista, 14 vagas para perito criminal, 120 vagas para escrivão de polícia, 100 vagas para agente de polícia, 15 vagas para perito papiloscopista, 23 vagas para auxiliar de perito e 15 vagas para auxiliar de necropsia. Todas as vagas são para a classe inicial.

De acordo com o edital, o subsídio inicial, após a conclusão do curso preparatório, varia entre R$ 3.035,16 até R$ 18.387,42. Do total de vagas, 10% são reservadas para pessoas com deficiência. Cada etapa do concurso terá um edital específico com as datas de convocação para o certame.

AS PROVAS

Todas as fases do concurso serão realizadas na cidade de Boa Vista. As provas objetivas contarão com 60 questões, sendo 20 de conhecimentos gerais e 40 de conhecimentos específicos. Será respeitado o prazo para recurso e o resultado será realizado por meio de novo edital com data a ser divulgada posteriormente. Para ser classificado, o candidato tem que ser aprovado em todas as fases.

Na primeira fase serão aplicadas as seguintes provas: objetiva, discursiva, de redação, avaliação psicológica, exames médicos, de capacidade física, prova oral e, também, a investigação relativa aos aspectos moral e social de cada candidato aprovado, de caráter eliminatório, que se encerrará somente ao final da segunda fase.

Na segunda fase, os classificados farão o curso de formação profissional na Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago, com duração de seis meses, com carga horária mínima de 960 horas/aula, de caráter eliminatório, período em que receberão auxílio de formação, conforme previsto no edital. Além disso, essa fase prevê a Prova Final, sobre o conteúdo programático das disciplinas ministradas no Curso de Formação Profissional, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade da Polícia Civil do Estado de Roraima.

Para o cargo de delegado, é exigido nível superior de bacharel em Direito. As demais vagas exigem que o candidato tenha nível superior completo. Somente para os cargos de auxiliar de necropsia e auxiliar de perito criminal é exigido nível médio.

DA REDAÇÃO

Comentários